Clique aqui e receba nossa

NEWSLETTER

BOOKMARKS

Eco Cidades
Iguape - SP

Iguape - SP

Iguape é um município brasileiro do estado de São Paulo. Localiza-se no sul do estado, no Vale do Ribeira, a uma latitude 24º42'29" sul e a uma longitude 47º33'19" oeste, estando a uma altitude de três metros. Sua população estimada em 2004 era de 28 367 habitantes. Com cerca de 1 980 quilômetros quadrados, é o município com a maior área do estado de São Paulo. A palavra "iguape" tem origem na antiga língua tupi e significa "na enseada de água", através da junção dos termos y ("água"), kûá ("enseada") e pe ("em")[7][8]. Seu centro histórico é tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional como patrimônio nacional desde 2009.

.: Dados Gerais
agenda

Geografia Iguape possui uma área de 1 980,916 km², sendo assim o maior município do estado de São Paulo em área. Abriga também as Áreas de Relevante Interesse Ecológico Ilha Ameixal, de 400 hectares, localizada no rio Una do Prelado, criada pelo Decreto n.º 91.889 de 5 de novembro de 1985,[13] parte da Zona de Vida Silvestre - APA Federal Cananeia-Iguape-Peruíbe, criada pelo decreto n.º 90.347 de 23 de outubro de 1984 e complementada pelo decreto nº 91.892 de 06 novembro de 1985,[14] e parte da ZVS - APA Ilha Comprida, criada pelo decreto n° 26.881, de 11 de março de 1987 e regulamentada pelo decreto n° 30.817, de 30 de novembro de 1989

.: Sustentabilidade
agenda

.

.: Meio Ambiente
agenda

Turismo Atualmente, uma das principais atividades econômicas de Iguape é o turismo. O município possui diversas atrações, tendo a vantagem de ser histórico e com ar interiorano, mas com praias. [editar]Estância balneária Ver artigo principal: Estância turística (São Paulo) Iguape é um dos 15 municípios paulistas considerados estâncias balneárias pelo Estado de São Paulo, por cumprirem determinados pré-requisitos definidos por Lei Estadual. Tal status garante a esses municípios uma verba maior por parte do Estado para a promoção do turismo regional. Também, o município adquire o direito de agregar junto a seu nome o título de "estância balneária", termo pelo qual passa a ser designado tanto pelo expediente municipal oficial quanto pelas referências estaduais. [editar]Fonte do Senhor Gruta de Nossa Senhora de Lourdes, localizada na Fonte do Senhor Gruta do Senhor - Foi iniciada em 1 de dezembro de 1737, e concluída no mês de junho de 1738, ao custo de 190 mil réis. A Fonte do Senhor é um pequeno parque turístico pertencente ao Parque Floresta Municipal do Morro do Espia. Possui uma tranquila área de lazer com gramados e árvores da Mata Atlântica, diversas bicas e torneiras com água potável das cachoeiras, uma lagoa com patos e peixes ornamentais e um grande tanque, antes usado para tratamento de água e que atualmente serve de piscina pública. Esse parque foi criado ao redor da capela -mais conhecida como gruta- erguida em 1737,[20] em pedra e cal, sobre a famosa pedra que cresce, onde a imagem do Senhor Bom Jesus de Iguape foi lavada, no ano de 1647, após ser encontrada na Praia do Una, na Jureia. É a lenda da “pedra-que-cresce”, que intrigou até o grande escritor Albert Camus, Prêmio Nobel de Literatura, ao visitar o município de Iguape no mês de agosto do ano de 1949, acompanhado de Oswald de Andrade, Paul Silvestre, adido cultural francês, e Rudá de Andrade, filho de Oswald, além do motorista, cujo nome não foi citado, mas que foi apelidado por Camus, de Augusto Comte, por parecer com o referido filósofo francês. Serviu por muitos anos para lavar roupas e abastecimento de água potável para a população da Vila de Iguape. Na época da festa do Bom Jesus de Iguape e no verão, esse parque fica bastante movimentado por romeiros ou turistas que visitam o município. O parque é um dos pontos de partida para a Trilha Ecológica do Morro do Espia, com extensão de 2,8 km, dá acesso à Pedra Lisa e ao Mirante do Cristo Redentor. [editar]Mar Pequeno Ponte Prefeito Laércio Ribeiro, sobre o Mar Pequeno, acesso a Ilha Comprida Iguape é parte do Complexo Estuarino-Lagunar do Mar Pequeno, também conhecido como Lagamar, que engloba os municípios de Iguape, Ilha Comprida, Cananeia e Pariquera-Açu, no Estado de São Paulo, e Paranaguá, no Paraná. É uma área muito rica em manguezais, que serve de berçário para várias espécies marinhas e por isso é considerada um dos cinco maiores criadouros marinhos do mundo. Suas lagunas à beira-mar com vegetação de restingas e Mata Atlântica, possuem uma deslumbrante fauna e flora, entre eles, estão guarás, biguás, garças, golfinhos, dezenas de espécies de aves marinhas, e animais exóticos, como o papagaio-de-cara-roxa, uma das aves que estão sob risco de extinção no planeta. Em toda a sua extensão, existem também inúmeros sítios arqueológicos, onde estão os Sambaqui, deixados por populações nômades e indígenas que habitavam o local há mais de 5 mil anos.[carece de fontes] [editar]Barra do Ribeira e Costão da Jureia Praia da Jureia, com seus dezenove km de extensão, vista do Alto do Costão A cerca de vinte km do município, está a foz do Rio Ribeira de Iguape, região conhecida como Barra do Ribeira, excelente local para pesca e esportes aquáticos e ecoturismo. Aos poucos a pequena vila de pescadores, que a cada ano recebia pessoas de todos os lugares, foi crescendo e se desenvolvendo, tornando-se num bairro, de cultura predominantemente caiçara. Um pouco mais para dentro do rio há um serviço de balsa da Dersa que liga a ilha de Iguape às praias da Jureia e do Prelado, pertencentes ao bairro Barra do Ribeira, ambas de acesso livre, totalizando 19 km de extensão e, a partir daí, à Estação Ecológica da Jureia-Itatins, uma unidade de conservação ambiental criada em 1986 e que atualmente é considerada a maior reserva de Mata Atlântica do Brasil, cujo acesso é restrito, somente permitido para fins de pesquisa e atividades de educação ambiental, junto a grupos organizados, acompanhado de monitores credenciados. Ao final do costão da Jureia está o início da Trilha do Imperador (ou do Telégrafo), construída a mando do imperador D. Pedro I, por onde passava, no século XIX, a linha de telégrafos que ligava o Rio de Janeiro ao Paraná, importante meio de comunicação do litoral do país

.: Educação & Cultura Ambiental
agenda

.

.: Urbanismo e Habitação Sustentável
agenda

.

.: Resíduos (Lixo / Esgoto) & Reciclagem
agenda

.

.: Recursos Renováveis (Água e Energia)
agenda

Hidrografia Rio Momuna Rio Ribeira de Iguape Rio Una da Aldeia Oceano Atlântico

.: Economia Sustentável Municipal
agenda

.

93461

Numero de Visitas da Eco Cidade

nesta página desde


.: CONTATOS
endereco

.
Iguape
CEP: 11920-000

E-mail: prefeitura@iguape.sp.gov.br
Telefone: 13-3848-6800
Site: http://www.iguape.sp.gov.br/

.: MURAL
agenda

Últimas postagens

.: AUTENTICAÇÃO
agenda